13 de jan de 2010

"Sou exatamente como um livro: Há quem me interprete pela capa. Há quem me ame apenas por ela. Há quem viaje em mim. Há quem viaje comigo. Há quem não me entenda. Há quem nunca tentou. Há quem sempre quis ler-me. Há quem nunca se interessou. Há quem leu e não gostou. Há quem leu e se apaixonou. Há quem apenas busca em mim palavras de consolo. Há quem só perceba ironia e subjetividade.
Mas, tal como um livro, sempre trago algo de bom em mim."

Nenhum comentário: