6 de jan de 2010

Caio Vinícius,




  Setembro de 2008

     Fiquei pensando em deixar um texto bem bonito aqui hoje, no seu aniversário, mas não saiu, simplesmente não consegui.
     Logo você, que eu tenho tantas coisas pra falar, com quem eu vivi tantas situações, veja só, não consegui escrever sobre você!
     Deve ser porque você é a pessoa com quem eu posso ser 100% eu. E essa transparência me permite falar pra você o quanto eu te considero um irmão sem medo de você me achar louca. Então, qualquer coisa que eu escreva, não será novidade para você. Eis a razão do meu bloqueio!
     Nós não nos conhecemos desde pequenos, mas crescemos bastante desde que passamos a andar juntos. Você sempre me ensinou a ser uma pessoa melhor, me mostrou que estar sempre “na defensiva” não era bom pra mim nem para os outros.
     Até nas nossas brigas que parecem de casal (“Você não devia agir assim!”; “Mas você fez isso primeiro!”; “Ah, quer saber?! Me esquece!” rs), posso dizer que nossa relação é baseada em cuidado.
     Eu cuido de você quando você está mal e faço boldo pra te curar e você cuida de mim quando tomo alguma atitude errada (vááárias!) e você me mostra como corrigir.
     A idéia de que, depois de anos de convivência diária, nós vamos nos afastar não me angustia porque eu sei que faremos nossa amizade fluir apesar de qualquer distância.
     Parabéns pelos 18 anos!
     Te amo (com todos os “entes”!).

Nenhum comentário: