20 de dez de 2009

Hoje é domingo, pé de cachimbo!


     Essa semana foi um porre de Vinho San Tomé (aqueles que te derrubam da forma mais barata possível, literalmente!). Fiquei em dúvida em relação a um monte de coisa, com medo de várias outras, insegura quanto a algumas coisas antes certas, e isso me paralisou por alguns instantes.
     Tudo o que eu queria era um tempo sozinha, mas eu precisava mesmo era ouvir alguém me falar “Essa é a minha opinião, mas siga o que seu coração mandar”. E essa frase, exatamente essa, surgiu assim, sem esperar, sem pedir, sem forçar nada.
     Eu precisava disso, não para anular a opinião das outras pessoas, mas sim para reforçar o que eu dizia: O que vem de dentro é sempre mais forte.
       Eu vou seguir meu coração. E meu coração no momento pulsa paz: Diz pra eu me estressar menos com os problemas dos outros, diz pra eu pensar mais em mim, diz pra eu me dedicar mais às minhas atividades no presente, parar de ansiar tanto pelo futuro, e acabar com o enjôo que as esperar sem fim me trazem.
    A cada batida, é como se ele dissesse: dei-xa-a-vi-da-se-guir-co-mo-e-pra-on-de-e-la-qui-ser...

 
"A gente tem o direito de deixar o barco correr.
As coisas se arranjam, 
não é preciso empurrar com tanta força..."

Clarice Lispector

Nenhum comentário: