9 de mai de 2011


O sopro de Yansã carrega a voz de Xangô e faz cair do Orum as lágrimas da Oxum. Chora Oxum, lava as Terras de Obaluayê para Oxalá reinar. Enche de verde as matas de Oxóssi com as folhas de Ossãe. Desce virando Obá e sobe pura como Nanã. Deixa Ogum te carregar para Yemanjá...

 Ricardo Barreira

Uma linda história contada pelo Tempo através de um grande Mestre.

Nenhum comentário: